sexta-feira, 16 de março de 2018

VEREADORA ASSASSINADA VIRA MARTIR NACIONAL


A vereadora Marielle Franco foi morta a tiros dentro de um carro na Rua Joaquim Palhares, no bairro do Estácio, na Região Central do Rio, por volta das 21h30 da quarta-feira (14). Além da vereadora, o motorista do veículo, Anderson Pedro Gomes, também foi baleado e morreu. Uma outra passageira, assessora de Marielle, foi atingida por estilhaços. A principal linha de investigação da Delegacia de Homicídios é execução.
Segundo as primeiras informações da polícia, bandidos em um carro emparelharam ao lado do veículo onde estava a vereadora e dispararam. Marielle foi atingida com pelo menos quatro tiros na cabeça. A perícia encontrou nove cápsulas de tiros no local. Os criminosos fugiram sem levar nada.
REFLEXÃO:
Toda morte humana é fruto de ação selvagem, porém no Rio, morrem nestas condições, todos os dias. Maioria dos casos são desprezados pela mídia e a população nem toma conhecimento. O que difere neste caso é que Marielle era vereadora do PSOL (especie de filial do PT) e a esquerda se incumbe de movimentar o Brasil em orquestrada reação. Soldados morrem no combate ao tráfico e ficam anônimos. Precisamos  filtrar melhor estes fatos.  


4 comentários:

  1. Quanto rancor ! Quanta ignorância e desinformação! O fascismo além da violência, pauta-se pela burrice e pouco tato com a realidade.
    Não basta assassinar, mas tem que destruir qualquer resquício de humanidade. Não passarão!

    ResponderExcluir
  2. Jornalista procure se informar. Busque informações honestas. Deixe a bobagem para os iniciantes. Não é o seu caso.

    ResponderExcluir
  3. "...Portanto, postagens maldosas como essas, que vêm circulando nas redes sociais, além de não retratarem a realidade, são de um imenso desrespeito não só à historia de Marielle, mas aos nossos policiais honestos e trabalhadores sofridos, sobretudo as policiais negras, que tanto necessitam ser acolhidos nas causas que ela magnificamente defendia. Que tenhamos Marielle presente para transformar nossa polícia em uma instituição melhor para a sociedade e para policiais vocacionados."

    Coronel PM RJ Robson Rodrigues da Silva

    ResponderExcluir
  4. Advogados que está rastreando as mensagens de calúnia e difamação contra a vereadora Marielle Franco (PSOL) já recebeu mais de 2 mil denúncias por e-mail; objetivo é enviar todos os casos com autores identificados para investigação na Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI) da Polícia Civil ou para retratação pública na Justiça; as denúncias podem ser recebidas no e-mail: contato@ejsadvogadas.com.br

    ResponderExcluir

Todos os direitos reservados - Hélio Porto Comunicações Ltda.
Fone: (15) 3532-3314 - Rua Campos Salles, 1261 - Itararé-SP - Cep.: 18460-000